domingo, 3 de novembro de 2013

Resenha - Jogo perigoso


Título: Jogo Perigoso
Autor: Stephen King
Editora: Ponto de leitura

Sinopse da editora:

Solidão, dificuldade de se comunicar, de se locomover e traumas de infância. Estes são os temas fundamentais de JOGO PERIGOSO. Jessie e Gerald estão tendo problemas no relacionamento. Na tentativa de dar nova vida a seus casamento, viajam para uma região isolada do Maine. Mas um jogo de sexo acaba se transformando em prelúdio para uma noite de terror.

Durante o jogo, Jessie é acorrentada à cama, e, subitamente, Gerald morre diante de seus olhos. Está presa e logo percebe que não há chance de alguém ouvir seus gritos. É nesse momento que, impotente e acompanhada apenas do cadáver do marido, vê todos os seus maiores medos ressurgirem para torturá-la.

JOGO PERIGOSO, de Stephen King, revela o estilo eletrizante que consagrou este mestre do terror moderno e faz o leitor mergulhar numa trama fascinante e diabólica.

Resenha:


Eu nem preciso de motivo para escolher livros de Stephen King, afinal é um dos meus autores preferidos. Já li vários livros, reli e vou reler, e também assisti filmes baseados em seus livros. Histórias de mistérios, fantasias e até fatos que podem ser reais são narrados – e bem narrados – por ele.

Na história de “Jogo Perigoso” ele fala de fatos reais, algo que pode acontecer a qualquer pessoa, não que ele tenha se baseado em um acontecimento/notícia que apareceu na imprensa.

É um triller psicológico, uma história que leva a personagem principal Jessie Mahout Burlingame ao limite e nós seguimos junto a ela em cada linha que Stephen King escreve. Em uma passagem que Jessie sente muita sede e tem um copo d’água bem próximo a ela, com pedras de gelo tilintando e fazendo o copo suar, mas ela não consegue alcançar o copo e fica imaginando como fazer pra poder beber aquela água; o desespero, a ânsia da personagem em querer pegar o copo é tanta que acredito que eu nunca antes bebi tanta água lendo um livro e num curto espaço de tempo. Sério! As palavras de Stephen nos fazem querer tanto aquela água quanto Jessie.

Jessie e seu marido Gerald estão tendo problemas em seu casamento. Nada mais é como antes, nem no sexo Jessie sente o mesmo prazer. Os jogos sexuais que eram estimulantes para o casal já não tem mais graça para Jessie, mas ela não quer deixar seu casamento morrer. Assim, em mais uma tentativa de salvar o casamento eles viajam para sua casa no lago, em uma região isolada no Maine.
Durante um jogo sexual, Jessie é algemada à cama e em determinado momento Gerald tem um ataque cardíaco e morre.
Jessie está algemada, longe de tudo e de todos, seus gritos não são ouvidos. Acompanhada somente com o cadáver de seu marido ela relembra seu passado, seus fantasmas ressurgem e fatos que acontecem podem fazer parte de seus devaneios ou ser uma realidade. Vozes ecoam em sua cabeça. Vozes conhecidas e vozes desconhecidas.
Como Jessie vai se livrar das algemas e de suas lembranças terríveis?

Palavra por palavra, linha por linha vamos acompanhando Jessie nesse dilema.
King nos mostra todos os lados da cena, nos faz “entrar” na casa do lago e ficarmos algemadas com Jessie sentindo todo o seu desespero.

Não existem muitos personagens, mas os poucos que aparecem, inclusive personagens não humanos, são bem descritos e sabemos o que eles pensam e sentem, se assim interessa a Stephen King. Quando não “entramos” na mente do personagem é porque o autor não quer e isso muitas vezes faz com que a aflição seja maior.

Para quem gosta de histórias de suspense vale muito a pena fazer essa viagem a casa do lago junto com Jessie. E não se esqueça de separar logo uma garrafa de água e deixar bem próximo a você.


Quotes:

“A maioria das pessoas associa o ato de contar até dez com o esforço de manter a calma, dissera Nora, mas o que essa contagem realmente faz é nos dar uma chance de reajustar os nossos marcadores emocionais... e qualquer um que não precise de um reajuste, no mínimo uma vez por dia, provavelmente tem problemas bem mais sérios do que os seus ou os meus.” (Pág. 51)

“Nossa, às vezes não consigo acreditar na vastidão da burrice das pessoas. Devia haver uma lei obrigando as pessoas a tirarem uma carteira, ou pelo menos uma licença de aprendizagem, antes de poderem falar. Até passarem no Teste da Conversa, teriam de ficar mudas. Isso resolveria um bocado de problemas.” (Pág. 139)

“Você realmente a viu, Jessie. Era a Morte, e você realmente a viu, como acontece frequentemente com as pessoas que morrem em solidão. Claro que a vêem: está estampado em seus rostos contorcidos e nos olhos esbugalhados.” (Pág. 306)


“Não quero olhar!, sua mente berrava. Não quero olhar, não quero ver! Mas sentia-se impotente para resistir. Era como se mãos fortes invisíveis virassem sua cabeça enquanto o vento soprava, a porta dos fundos batucava, a veneziana batia e o cachorro, mais uma vez, lançava um uivo solitário de congelar os ossos para o céu escuro de outubro.” (Pág. 368)


Sobre o autor:

Stephen King nasceu na cidade de Portland, no Maine, no dia 21 de setembro de 1947. Hoje considerado um dos mais notórios escritores de contos de horror e ficção de sua geração, é um dos autores de maior sucesso em todo o mundo, com livros publicados e admirados em mais de quarenta países.
Em 2003, recebeu uma medalha da National Book Foundation por sua contribuição à literatura americana.
Inúmeras de suas obras receberam adaptação para o cinema, tais como Conta comigo, Á espera de um milagre, Um sonho de liberdade e O iluminado.
O autor vive em Bangor, no estado do Maine, com sua esposa, a romancista Tabitha King.

Outras obras publicadas no Brasil:

1974 - Carrie, a Estranha
1975 - Salem
1977 - O Iluminado
1978 - A Dança da Morte
1979 - A Zona Morta
1980 - A Incendiária
1981 - Cão Raivoso
1983 - Christine
1983 - Cemitério Maldito
1983 - A Hora do Lobisomem
1984 - A Maldição
1984 - O Talismã
1986 - IT
1987 - Os Olhos do Dragão
1987 - Angústia
1987 - Os Estranhos
1989 - A Metade Negra
1990 - A Dança da Morte
1991 - Trocas Macabras
1992 - Jogo Perigoso
1992 - Eclipse Total
1994 - Insônia
1995 - Rose Madder
1996 - À Espera de um Milagre
1996 - Desespero
1998 - Saco de Ossos
1999 - A Tempestade do Século
2001 - O Apanhador de Sonhos

2001 - A Casa Negra
2002 - Buick 8
2005 - O Rapaz do Colorado
2006 - Celular
2006 - LOVE: A História de Lisey
2008 - Duma Key
2009 - Sob a Redoma

Livros de contos:

1978 - Sombras da noite
1982 - Quatro estações
1985 - Tripulação de esqueletos
1990 - Depois da meia-noite
1993 - Pesadelos e Paisagens Noturnas I e II
1997 - Six Stories
1999 - Corações na Atlântida
2002 - Tudo é eventual
2008 - Ao cair da noite





Nenhum comentário:

Postar um comentário